quinta-feira, 17 de março de 2011

A HISTÓRIA DO DONO DA REDE DE FARMÁCIAS PAGUE MENOS

“Não existe sucesso de um homem só”
 
Diário do Nordeste
Economista, ex-professor da Universidade de Fortaleza, o empresário Francisco Deusmar de Queirós, proprietário da rede de farmácias Pague Menos, é um dos agraciados da edição 2007 do Troféu Sereia de Ouro

Sistematicamente, ele reúne os quatro filhos e segue rumo à Praça da Estação, no Centro de Fortaleza. De lá, pegam um ônibus coletivo e vão até o bairro de Antônio Bezerra. Depois de algumas visitas aos velhos conhecidos, é hora de fazer o caminho inverso. Mais um ônibus. O ponto final agora é a Avenida Imperador. A pé, vão até à Faculdade de Economia, da Universidade Federal. Assim, completa-se a programação mais tradicional da família do empresário Francisco Deusmar de Queirós.

´Tudo que conquistei na vida foi com muita dificuldade. Faço questão de que meus filhos saibam que nem sempre andei de carro importado. Houve o tempo do ônibus lotado, tempo de andar a pé até chegar à faculdade. Mas eu venci. Quero que o meu exemplo estimule meus filhos a querer ir mais longe, sem esquecer as nossas raízes´, explica Deusmar de Queirós. Ao que parece, a metodologia particular do empresário, proprietário da rede de farmácias Pague Menos, tem dado certo. Rosilândia, Carlos Henrique, Patriciana e Mário Henrique são parceiros do pai já em muitos projetos.

´E começaram do início. Meus filhos não começaram do topo, não. Ninguém aprende desse jeito. A vida é um processo. Desde pequenos, eu os acostumei a fazer de tudo. Até pelo almoxarifado eles passaram´, ressalta Queirós. Para o empresário, a dificuldade é um estímulo. ´Não existe uma vida sem contratempos, nem desafios. Os grandes navegadores, por exemplo, só passaram à história como tal porque foram capazes de vencer as grandes tempestades´, completa.

Com as dificuldades sempre à vista, Deusmar de Queirós se acostumou ainda muito cedo a lidar com metas. Há exatos 26 anos, se fez um desafio: ´Quero liderar a maior rede de farmácias do Brasil´. Com tal objetivo, foi inaugurada a primeira das farmácias Pague Menos, então localizada na Rua Naturalista Feijó, no Bairro Éllery. Hoje, são 280 lojas espalhadas por 65 diferentes cidades em todas as regiões do Brasil. Ao todo, mais de 7.300 funcionários diretos estão envolvidos na lida diária da rede.

Sucesso que Deusmar de Queirós atribui a sua genética. ´Trago o DNA do comércio no sangue. O comércio corre nas minhas veias´, diz. Nascido na cidade de Amontada, em março de 1947, o empresário muda-se para Fortaleza aos sete anos. O pai, Antônio Lisboa de Queirós, já no Interior tinha um pequeno comércio. Na Capital, a família não tarda a retomar a empreitada. Surge, pois, a Mercearia Santo Antônio. É lá que Deusmar de Queirós consegue seu primeiro emprego.

´Botava o caixote nas costas e saía no bairro vendendo banana, farinha e outras coisas mais. Com o tempo, fui promovido. Passei a balconista. Mas lembro com muita alegria daquela temporada na rua, oferecendo os produtos´, confessa Deusmar de Queirós. Tanto quanto a vocação para os negócios, o empresário também nunca escondera predileção pelos estudos. Em Fortaleza, passa pelo Ginásio 7 de Setembro e, em seguida, pelo tradicional Colégio Marista Cearense. Trajetória que se arremata no fim dos anos 1960, com seu ingresso na Universidade Federal do Ceará.

Economista formado, Francisco Deusmar de Queirós tornou-se professor. Em 1974, passa a compor o quadro docente da Universidade de Fortaleza (Unifor). Então, foi responsável pelas disciplinas de Mercado de Capitais, Micro e Macro Economia. Quatro anos depois, ele assumia a coordenação geral do Curso de Economia da Unifor. Enquanto ensinava, Deusmar de Queirós nunca esqueceu de continuar se aperfeiçoando. Nos Estados Unidos, faz especialização na Bolsa de Valores de Nova Iorque, através da Graduate School of Business Administration.

Na Universidade de Fortaleza, Deusmar de Queirós teve a oportunidade de conhecer o chanceler Edson Queiroz. ´Era uma liderança muito forte. Sempre me impressionou o tino dele para os negócios. Foi e continua sendo, mesmo depois de tanto tempo de sua morte, uma referência a qualquer um que se interesse por comércio”, comenta. Daí, a alegria do empresário com o destaque que recebe agora com o Troféu Sereia de Ouro, através do Sistema Verdes Mares. ´A Sereia de Ouro é um sonho. Não existe empresário que não tenha vaidade. Recebo esse prêmio como um estímulo a tudo que já fiz pela economia do Ceará. E mais: vejo como um conselho a que continue fazendo. A Sereia de Ouro não é uma comenda dada a quem já fez, mas, sim, a quem ainda tem muito a fazer. Sei que posso e quero fazer muito mais pelo Ceará´, considera Deusmar de Queirós.

O segredo da vitória
Ainda durante a faculdade, Francisco Deusmar de Queirós é contratado pela IBM do Brasil, aonde chega a ocupar o cargo de operador sênior. Em 1971, é convidado a ingressar no mercado financeiro, indo trabalhar na Credimus Distribuidora de Valores. Cinco anos depois, Deusmar de Queirós é convidado para montar a área de operações da Bolsa de Valores Regional. Em parceria com o empresário Bernardo Bichucher, cria a PAX Corretora de Valores e Câmbio em 1977, empresa ainda viva no mercado.

Em 19 de março de 1981, o empresário ousa e passa a se dedicar ao ramo do comércio de medicamentos, atividade que o projetou. No comando das farmácias Pague Menos desde então, Francisco Deusmar de Queirós é taxativo: ´O que faz um homem é o desejo de mudar. A partir do momento em que o homem abre mão da possibilidade de mudar, sua vida estagna. Eu nunca tive medo de mudar. Parte do meu sucesso como empresário, eu devo ao meu desprendimento em arriscar. Muitas vezes, uma pessoa bem-sucedida perde tudo o que tem por achar que já está bom, que não precisa mais fazer nada. Penso justamente o contrário. Sei que, se eu parar, é porque não tenho mais planos´, considera o empresário.

Entre os planos futuros do empresário, está a ampliação de sua rede de farmácias. Pioneira na implantação do formato drogstore, a Pague Menos é hoje o maior ramo varejista do Brasil. ´Na minha projeção para os próximos anos, quero afirmar essa posição no mercado e melhorar cada vez mais o atendimento aos clientes. Já estou com 60 anos, então, estou chegando num momento da vida em que já começo a pensar de forma menos acelerada. Nos próximos anos, quero também viabilizar um processo de sucessão segura da empresa para os meus filhos. Sinto-me muito seguro em relação a isso´, projeta.

Francisco Deusmar de Queirós, no entanto, não tem apenas projetos pessoais. ´Por conta da minha história de vida, sei valorizar minhas conquistas. Sei, também, que não existe sucesso de um homem só. Reconheço a importância de cada um dos parceiros que tive ao longo da minha vida´, afirma. Através da fundação educacional que carrega seu próprio nome, o empresário tem investido em diferentes ações. O Projeto Moringa - A semente da vida, em parceria com os Correios, já beneficiou mais de 100 mil famílias. Em convênio com a Universidade Estadual do Ceará (Uece), Deusmar de Queirós financia o Centro de Pesquisa de Fitoterápicos.

´Sempre que eu brindo, peço dinheiro. Muitas pessoas têm vergonha de pedir dinheiro. Eu não. Quero dinheiro porque é o dinheiro que me dá conforto, mas, principalmente, porque é o dinheiro que me permite ajudar as pessoas. Vejo o meu trabalho como uma fonte de geração de renda, renda para mim e renda para a sociedade. Através da Pague Menos, 7.300 companheiros de trabalho estão podendo ter acesso a uma vida melhor. Esse é o meu desejo maior, crescer para ajudar mais e mais pessoas a melhorarem de vida também´, confessa o empresário. Homem de gostos simples, de opção pela família e compromisso com o desenvolvimento econômico e social de seu Estado, Francisco Deusmar de Queirós é sinônimo de superação e empenho, marca maior do Troféu Sereia de Ouro.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário